O serial killer da creche de Minas Gerais tinha transtorno mental

Views:
294

Todos ficaram chocados com o crime cometido por um vigia numa creche em Janaúba em Minas. Veja abaixo que o crime, acredita a polícia, foi premeditado e um detalhe do autor.

Um dia após a tragédia de Janaúba (MG), todos ainda estamos céticos sobre a conduta do vigia Damião Soares dos Santos. Por que ele decidiu matar crianças? Por que produziu cenas de horror e dor para tanta gente?

A Polícia Civil de Minas Gerais defende que o crime foi premeditado. A data do atentado — 5 de outubro — foi o mesmo dia da morte do pai de Damião há três anos.

Em sua casa, foram encontrados galões com combustível.

O vigilante havia dito para familiares que “daria um presente a todos”, com sua morte, em breve.

Ao chegar à creche Gente Inocente, ele se certificou de fechar a porta das salas onde havia crianças.

Todos esses são indícios de como ele arquitetou o atentado.

Como era funcionário da creche, Damião tinha a afeição das crianças. De mochila, ele disse que havia trazido sorvete para comemorar o Dia da Criança. Mas no pote que ele exibiu, havia gasolina.

“Meu filho falou que o homem ofereceu para ele sorvete e quando ele correu para pegar, ele jogou gasolina e fogo”, contou ao jornal O Tempo Edivaldo Samuel, pai de um menino atingido pelo vigia.

Quando acendeu o isqueiro, Damião começou a abraçar meninos e meninas. A professora Heley Abreu chegou a lutar corporalmente com ele para impedir que o fogo atingisse mais crianças.

Como foi feito o crime

O vigia responsável pela tragédia em Janaúba, no Norte de Minas, nesta quinta-feira (5), ateou fogo em seu corpo, jogou gasolina nas crianças e começou a abraça-las dentro da creche “Gente Inocente”. O incêndio deixou pelo menos cinco mortos e 21 feridos.

“Segundo relatos, o vigia chegou até a creche entrou na sala de aula com um liquido com suspeita de ser gasolina jogou em todos e depois ateou fogo e começou a abraçar todos que estavam na sala de aula”, explicou o tenente Diego Silva Martins, de Janaúba. Ainda segundo a PM, o forro do teto da sala era de PVC o que contribuiu para a propagação do fogo.

incêndio em creche
Incêndio creche em MG (Foto: Reprodução/TV Globo)

A polícia já identificou o suspeito que é Damião  Soares dos Santos, de 50 anos. No atentado provocado por ele, morreram quatro crianças, uma professora e há 8 pessoas em  estado grave entre crianças e adultos. Damião inclusive está entre os feridos em estado grave.

Transtorno mental

Familiares de Damião informaram à polícia que havia “sinais de loucura” nele há no mínimo três anos. O vigia tinha mania de perseguição e achava que seria envenenado pela mãe.

As postagens mais recentes dele no Facebook tratam justamente de envenenamento — por restaurantes e padarais.

Para o delegado regional de Janaúba, Bruno Fernandes Barbosa, o vigilante pode ter tido um surto psicótico.

“Na casa, encontramos redações feitas por ele, falando do Estatuto da Criança e do Adolescente, textos aleatórios sobre infância e um CD com fotos de crianças brincando, tomando sorvete.”

Ao menos sete pessoas morreram na tragédia de Janaúba: cinco crianças, a professora Heley e o vigilante.

O Assassino

De acordo com a prefeitura, Damião Soares dos Santos era funcionário efetivo desde 2008. Ele ficou de férias de julho a agosto e, ao retornar ao trabalho, no mês de setembro, alegou problema de saúde e foi afastado.

Damião foi à creche na manhã desta quinta entregar o atestado médico e cometeu o crime. O delegado Bruno Fernandes Barbosa informou que ele entrou na creche de mochila, sem tirar o capacete, fechou as portas e já ateou fogo em uma funcionária que estava na cozinha.

A perícia indica que ele fechou três salas da creche, onde havia entre 55 e 60 pessoas. Ele tirou um galão da mochila, jogou álcool nas crianças e ateou fogo. Logo as chamas se espalharam por outras salas. O homem teria ainda segurado as crianças, impedindo que elas saíssem. Uma professora tentou conter a ação de Damião e chegou a lutar com ele.

Na casa de Damião, a polícia encontrou cartas escritas por ele, nas quais dizia ter predileção e afeto por crianças. Também foram achados galões de combustível. “Encontramos seis ou sete galões de cinco litros com álcool”, disse o delegado.

 Com informações do Yahoo e deste site
Nota:
Até o fim dessa nota já foram confirmadas nove mortes.
Você poderá gostar também
Share

Paulo Gustavo

Um carente, que gosta de curiosidades e terror se for mais bizarro o assunto melhor ainda. Me interesso por temais polêmicos. Não tenho religião nem sou ateu, pois acredito num Deus sobrenatural. Tem dois sites o www.blogpaulogustavo.com.br e o megaestranho.com

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *