Saiba como a vingança prejudica uma pessoa

Views:
1

Quando outra pessoa prejudica você algumas vezes o primeiro pensamento típico é a vingança. Muitos pensam que irão se sentir melhor ao infligir dor semelhante ao ofenso. Acontece que buscar esse tipo de coisa não anula os comportamentos que ferem você. Pelo contrário, acaba apenas perpetuando o ciclo da dor. Por isso, a melhor coisa a fazer é perdoar e seguir em frente.

Por que a vingança é ruim?

Quando algo indesejado acontece e tem um “culpado” por trás, é comum sentir um mix de sentimentos – entre eles o sentimento vingativo. Isso é bastante normal porque pesquisadores e teóricos acreditam que ele é uma forma de reestabelecer a “justiça”, sendo a “ameaça” uma forma de proteção.

Segundo um estudo publicado no The Journal of American Psychology, um grande número de pessoas dedica quase toda a vida para se vingar contra aqueles por quem acredita ter sido prejudicado. A pesquisa confirmou que, em média, se gasta 14 horas por dia tentando descobrir como se vingar de ​​amigos, membros da família, celebridades, figuras públicas e completos estranhos.

Mas será que a vingança pode fazer você se sentir melhor? Esse foi o objeto de um estudo publicado no Journal of Personality e Social Psychology. Os resultados da investigação sugerem que a vingança aumenta a raiva ao invés de diminuí-la. Então é mais fácil esquecer e seguir em frente.

Além disso, há outros motivos para passar por cima desse sentimento. De acordo com uma pesquisa realizada pelas universidades de Bonn e Maastricht, por exemplo, as pessoas vingativas têm menos amigos e, em geral, encontram-se menos satisfeitas com a vida.

Como se livrar desse sentimento?

Os sentimentos vingativos surgem naturalmente, assim como raiva e ódio. Acontece que se você não os quiser em sua vida, é possível investir no perdão. Perdoar é a melhor forma de superá-los e viver a vida sem pensar no passado. Veja como fazer isso.

– Reconheça a raiva que você sente

Faça um esforço consciente para reconhecer a raiva. Antes de tê-la como real e presente, é muito difícil liberá-la.

– Pare com pensamentos ruins

Com eles ainda em sua mente é quase impossível avançar para o perdão. Se você quer seguir em frente precisa afastar sentimentos vingativos.

– Olhe com outra perspectiva

Esqueça a raiva por alguns instantes e tente olhar para as coisas de um outro ponto de vista – racionalize e tente entender o porquê ele ou ela agiu assim contra você. Talvez com isso você encontre até mesmo compreensão e compaixão, que tornam mais fácil a tarefa de verdadeiramente perdoar.

– Aceite a dor, sem causar dor

Depois de consumada uma situação não há o que fazer para mudá-la. As opções são bastante claras – ou você tenta “devolvê-la” para a outra pessoa ou você deixa as coisas dessa forma. Nessa última opção a dor física ou emocional do passado será a mesma, mas acabará passando e você irá esquecê-la.

– Dê o verdadeiro perdão

Você não precisa desculpar a pessoa ao vivo caso não queira, mas diga a si mesmo que não sente raiva ou sentimentos ruins sobre ela. Pense que você a perdoou, evite remoer o assunto e siga em frente. O verdadeiro perdão não está naquilo que dizemos para quem nos ofendeu, mas sim em nossa própria mente.

Via: Doutíssima


Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele?

Você poderá gostar também
Share

Paulo Gustavo

Um carente, que gosta de curiosidades e terror se for mais bizarro o assunto melhor ainda. Me interesso por temais polêmicos. Não tenho religião nem sou ateu, pois acredito num Deus sobrenatural. Tem dois sites o www.blogpaulogustavo.com.br e o megaestranho.com

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *